Usamos cookies em nosso site para lhe dar a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e repetindo visitas. Ao clicar em "Aceitar tudo", você concorda com o uso de TODOS os cookies. No entanto, você pode visitar "Configurações de cookies" para fornecer um consentimento controlado.

Visão geral da privacidade

Este site usa cookies para melhorar sua experiência enquanto você navega pelo site. Destes, os cookies categorizados conforme necessário são armazenados no seu navegador, pois são essenciais para o funcionamento das funcionalidades básicas do site. T...

Sempre ativado

Os cookies necessários são absolutamente essenciais para que o site funcione corretamente. Esta categoria inclui apenas cookies que garantem funcionalidades básicas e recursos de segurança do site. Esses cookies não armazenam nenhuma informação pessoal.

Quaisquer cookies que podem não ser particularmente necessários para o funcionamento do site e são usados especificamente para coletar dados pessoais do usuário através de análises, anúncios, outros conteúdos incorporados são denominados como cookies não necessários. É obrigatório obter o consentimento do usuário antes de executar esses cookies em seu site.

Três Anos de Imagens do Sol

Por Luís Guilherme Haun – Astrônomo da Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro

 

Desde a antiguidade, o homem percebeu a importância do Sol na sua vida. Ele regula o ciclo da vida. Sem ele não estaríamos aqui. Os antigos perceberam também que ele podia ser um excelente guia para acompanhar as estações do ano e, como consequência, permitiu o domínio da agricultura. Com este “poder” o homem se desenvolveu.

Hoje o Sol perdeu um pouco o seu “glamour”. Mas a sua importância para a vida na Terra continua sendo fundamental. E os cientistas não pararam de estudá-lo. Ao contrário. Cada vez mais estamos tentando compreendê-lo para tirar proveito de sua energia limpa e nos proteger de algum malefício que ele possa nos trazer, como erupções e radiações nocivas.

E nesta semana foi divulgado pela NASA (a agência espacial norte-americana) um vídeo com imagens captadas do Sol, durante os últimos três anos. Elas foram feitas pelo SDO (Observatório Solar Dinâmico), desde o início de sua operação, em 2010, com duas imagens por dia.

Neste vídeo podem ser vistos no Sol vários fenômenos (manchas solares, flares e coroa solar) e em diferentes comprimentos de onda (ultravioleta, visível,…).

Selecionei algumas imagens estáticas, destacando os principais fenômenos capturados pelo observatório. Nas duas primeiras vemos dois eclipses parciais (a Lua, em preto passando na frente do Sol); na terceira imagem temos o trânsito de Vênus (uma pequena bola preta na parte superior do Sol); e, claro, muitas erupções (na quarta imagem, com a maior erupção observada nestes três anos à direita). Na quinta imagem temos o Sol no visível para comparação: o que está em preto são as manchas solares, visíveis em clarões nas demais imagens.

 

 

 

 

 

O vídeo completo está na página da NASA.