Usamos cookies em nosso site para lhe dar a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e repetindo visitas. Ao clicar em "Aceitar tudo", você concorda com o uso de TODOS os cookies. No entanto, você pode visitar "Configurações de cookies" para fornecer um consentimento controlado.

Visão geral da privacidade

Este site usa cookies para melhorar sua experiência enquanto você navega pelo site. Destes, os cookies categorizados conforme necessário são armazenados no seu navegador, pois são essenciais para o funcionamento das funcionalidades básicas do site. T...

Sempre ativado

Os cookies necessários são absolutamente essenciais para que o site funcione corretamente. Esta categoria inclui apenas cookies que garantem funcionalidades básicas e recursos de segurança do site. Esses cookies não armazenam nenhuma informação pessoal.

Quaisquer cookies que podem não ser particularmente necessários para o funcionamento do site e são usados especificamente para coletar dados pessoais do usuário através de análises, anúncios, outros conteúdos incorporados são denominados como cookies não necessários. É obrigatório obter o consentimento do usuário antes de executar esses cookies em seu site.

Água dos cometas

 

 

A cada 6,46 anos somos “visitados” pelo cometa 103P/Hartley 2. Este pequeno objeto, originário do cinturão de Kuiper (além da órbita de Netuno) e com cerca de  1,5 quilômetro de diâmetro, teve a sua última passagem próxima à Terra em outubro de 2010. Naquela ocasião ele chegou a 18 milhões de quilômetros de nós. Seu próximo retorno será em abril de 2017.

Mas não é no belo espetáculo que este cometa pode nos proporcionar no céu que estamos interessados no momento.

Que os cometas possuem água já era sabido. Também sabíamos que parte da água encontrada na Terra tem como origem os cometas – cerca de 10%. O restante, a maior parte, viria dos asteroides. Mas como teria surgido a água dos oceanos? Os cometas poderiam ser a fonte?

A pesquisa divulgada nesta semana, na revista Nature, mostra que o cometa em questão possui, na sua composição, água igual à dos oceanos terrestres. Isso pode ser comprovado na relação entre as quantidades de deutério e de hidrogênio encontrada neste cometa, muito semelhante à encontrada nos nossos oceanos.

Caminhamos a passos largos para compreender melhor a complexa dinâmica da origem do Sistema Solar. O mistério da água na Terra está próximo a ser desvendado. Mas, e a vida? Será que também veio do espaço?