Usamos cookies em nosso site para lhe dar a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e repetindo visitas. Ao clicar em "Aceitar tudo", você concorda com o uso de TODOS os cookies. No entanto, você pode visitar "Configurações de cookies" para fornecer um consentimento controlado.

Visão geral da privacidade

Este site usa cookies para melhorar sua experiência enquanto você navega pelo site. Destes, os cookies categorizados conforme necessário são armazenados no seu navegador, pois são essenciais para o funcionamento das funcionalidades básicas do site. T...

Sempre ativado

Os cookies necessários são absolutamente essenciais para que o site funcione corretamente. Esta categoria inclui apenas cookies que garantem funcionalidades básicas e recursos de segurança do site. Esses cookies não armazenam nenhuma informação pessoal.

Quaisquer cookies que podem não ser particularmente necessários para o funcionamento do site e são usados especificamente para coletar dados pessoais do usuário através de análises, anúncios, outros conteúdos incorporados são denominados como cookies não necessários. É obrigatório obter o consentimento do usuário antes de executar esses cookies em seu site.

Halo Solar de 22°

Passei o Carnaval de 2012 com amigos, na região serrana do Rio de Janeiro. Na terça feira, dia 21 de fevereiro, vimos um belo Halo Solar de 22°, na Cachoeira dos Frades, proximidades de Teresópolis. Esse fenômeno atmosférico não é exatamente raro, mas também não acontece todos os dias. E é muito bonito, principalmente visto de uma bela paisagem, às margens de um rio e com o som de uma cachoeira

Um halo como esse acontece quando existem cristais de gelo altos na atmosfera, entre 5 e 10 Km de altura, na região chamada Troposfera. Esses cristais são formados, em geral, em nuvens do tipo Cirros (as mais branquinhas que parecem flocos de algodão desfiados). Grande parte do céu fica recoberto por esses pequeninos grãos de gelo, e aqueles que estão perpendiculares aos raios de Sol produzem o Halo.

Halo Solar, 21/02/2012. Minha mão tampando o Sol para captar as cores com mais nitidez. Repare as nuvens finas (cirros), onde formam os cristais de gelo

Os Halos podem ser observados em toda região que está recoberta pelos cristais de gelo. Mas quando você está observando um Halo, observadores em regiões mais afastadas podem também estar vendo um halo produzido por grãos de gelo diferentes daqueles que estão produzindo o Halo que você está vendo.

Esses pequenos cristais de gelo têm a forma de um sólido com seis lados, e funcionam como prismas. Milhares de prismas espalhados no céu!

A figura ao lado mostra o caminho de um raio de luz solar entrando por um dos lados de um desses cristais de gelo, e sendo desviada duas vezes. Esse desvio da direção de propagação da luz, chamado Refração, ocorre quando a luz passa de um meio a outro, incidindo em um ângulo diferente de 90°. A primeira mudança de direção acontece quando a luz sai do ar e entra no cristal do gelo, e a segunda mudança quando ela sai do cristal de gelo e volta para o ar.

A mudança de caminho provoca uma separação das diferentes cores que compõem a coloração da luz do Sol, exatamente como acontece nos Arco-Íris. Mas, diferentes dos Halos, os Arco-Íris se formam devido a gotículas de água, e não a cristais de gelo. É a forma hexagonal e o alinhamento dos cristais de gelo que produzem a forma circular do Halo.

O ângulo final, com que o raio de luz sai do cristal de gelo, é de cerca de 22°. O menor valor é de 21.540 para a luz vermelha e 22.370 para o azul. Entre esses valores, ficam separadas as cores que compõem a luz solar e podemos enxergar com nossos olhos, sem telescópios.

O resultado é um belíssimo círculo brilhante no céu, com 22° de diâmetro, e com o Sol no centro. Para se ter uma ideia do tamanho desse Halo, uma linha no céu, partindo do horizonte e indo até o ponto exatamente sobre sua cabeça tem 90°. O diâmetro do Halo é de, aproximadamente, um quarto dessa distância.

As fotos desse Halo de Carnaval, foram tiradas com meu telefone celular. A maioria dos telefones já permite obter fotos bastante boas do céu. E, por mais animada que esteja a companhia dos amigos ou a folia, procure sempre sempre um tempo para olhar o céu.

Deixei um comentário

Resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *