Usamos cookies em nosso site para lhe dar a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e repetindo visitas. Ao clicar em "Aceitar tudo", você concorda com o uso de TODOS os cookies. No entanto, você pode visitar "Configurações de cookies" para fornecer um consentimento controlado.

Visão geral da privacidade

Este site usa cookies para melhorar sua experiência enquanto você navega pelo site. Destes, os cookies categorizados conforme necessário são armazenados no seu navegador, pois são essenciais para o funcionamento das funcionalidades básicas do site. T...

Sempre ativado

Os cookies necessários são absolutamente essenciais para que o site funcione corretamente. Esta categoria inclui apenas cookies que garantem funcionalidades básicas e recursos de segurança do site. Esses cookies não armazenam nenhuma informação pessoal.

Quaisquer cookies que podem não ser particularmente necessários para o funcionamento do site e são usados especificamente para coletar dados pessoais do usuário através de análises, anúncios, outros conteúdos incorporados são denominados como cookies não necessários. É obrigatório obter o consentimento do usuário antes de executar esses cookies em seu site.

Um Detalhe da História

Para aqueles que já fizeram uma viagem de turismo pelo nosso Brasil, principalmente pelas regiões Nordeste e Sudeste, tiveram a oportunidade de visitar monumentos, vilas, e museus históricos, com elementos da Astronomia daquela época. Um dos objetos que encontramos em muitos lugares é a esfera armilar. Eu, pessoalmente, encontrei no Ceará, Bahia e Minas Gerais.

A esfera armilar é uma representação da esfera celeste, onde colocamos a Terra em seu centro. É constituída por 10 círculos ou armilas:

– um meridiano;
– o horizonte;
– os dois coluros;
– o equador celeste;
– a eclíptica com o zodíaco;
– os dois trópicos;
– os dois círculos polares.

 

Esta esfera era utilizada não só para o estudo da Astronomia em si, mas também para a navegação e, até hoje, a navegação possui uma ligação muito estreita com esta ciência. As bandeiras portuguesas possuíam a esfera armilar em suas estampas, sendo que sua primeira ocorrência foi na bandeira pessoal de D. Manoel I (fig abaixo).

É interessante notar que, nesses momentos históricos, as ciências, e em particular a Astronomia, sempre se fizeram presentes, de um modo ou de outro. Basta que nós saibamos ver o que deve ser visto.