O olhar de Juno

Sucesso! Assim podemos declarar a manobra de inserção da sonda Juno na órbita do gigante dos planetas, Júpiter. A partir de agora é esperar pelas imagens e dados científicos que ela nos enviará.

Júpiter está cerca de 820.000.000 quilômetros de distância, pouco se compararmos com a imensidão do Universo. Mas para nós humanos, um enorme passo para a pesquisa espacial.

Agora, o quê esperar de Juno? Sua missão é, principalmente, entender a origem e a evolução de Júpiter. Conhecendo Júpiter, podemos conhecer outros planetas fora do Sistema Solar.
Com este objetivo, Juno vai olhar no interior da atmosfera e medir a sua temperatura, os movimentos das nuvens, conhecer a sua composição, além de outras propriedades.

Irá determinar o quanto de água existe em sua atmosfera, o que permitirá saber qual a teoria de formação planetária está correta, ou se teremos que fazer uma nova.

Além disso, Juno irá explorar a magnetosfera jupteriana, principalmente próxima aos polos, onde ocorrem as auroras, para conhecer melhor como isso afeta a sua atmosfera.

Importantíssimo, também, é vasculhar o seu interior, através do mapeamento magnético e do campo gravitacional, para desvendar sua estrutura interna. Procurar por um núcleo rochoso, quem sabe?

Todas essas pesquisas são fundamentais, não só para conhecer o planeta gigante, mas para aprimorarmos nossa compreensão de como o Sistema Solar foi formado e a importância de Júpiter neste contexto.

Estamos ansiosos pelas notícias de Juno! (A título de curiosidade, as informações demoram pouco mais de 45 minutos para chegar até nós.)

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *