Usamos cookies em nosso site para lhe dar a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e repetindo visitas. Ao clicar em "Aceitar tudo", você concorda com o uso de TODOS os cookies. No entanto, você pode visitar "Configurações de cookies" para fornecer um consentimento controlado.

Visão geral da privacidade

Este site usa cookies para melhorar sua experiência enquanto você navega pelo site. Destes, os cookies categorizados conforme necessário são armazenados no seu navegador, pois são essenciais para o funcionamento das funcionalidades básicas do site. T...

Sempre ativado

Os cookies necessários são absolutamente essenciais para que o site funcione corretamente. Esta categoria inclui apenas cookies que garantem funcionalidades básicas e recursos de segurança do site. Esses cookies não armazenam nenhuma informação pessoal.

Quaisquer cookies que podem não ser particularmente necessários para o funcionamento do site e são usados especificamente para coletar dados pessoais do usuário através de análises, anúncios, outros conteúdos incorporados são denominados como cookies não necessários. É obrigatório obter o consentimento do usuário antes de executar esses cookies em seu site.

NADA

Certa vez, li em uma entrevista com um cosmólogo de renome (sinto muito, não vou saber citar exatamente quem foi…), que um dos grandes desafios mentais deste ramo da Astronomia é pensar em nada.

O nada metafísico, a ausência de qualquer coisa, é realmente um desafio intelectual! Para descontrair o clima, o entrevistado disse que ele mesmo não insistia muito nesse assunto com os alunos, pois alguns acabavam se empolgando e passavam o semestre inteiro com nada na cabeça!

Pois bem… Ontem eu saí em busca do nada. Ou, melhor, do N.A.D.A. Esse simpático acrônimo significa Núcleo de Arte Digital e Animação. Comandado com uma carinhosa mão de ferro pela professora Cláudia Bolshaw, o N.A.D.A. faz parte da PUC-Rio e é vizinho do Planetário aqui na Gávea.

Estamos trabalhando com o pessoal do N.A.D.A. em um novo programa de planetário, chamado Infinitum, que terá sua estreia em novembro deste ano, como parte das comemorações dos 40 anos do Planetário do Rio. Ontem estive lá no laboratório deles e assisti a um preview do que nos aguarda no futuro próximo.

Gostei muito. Estou animado. Que venha novembro!