Usamos cookies em nosso site para lhe dar a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e repetindo visitas. Ao clicar em "Aceitar tudo", você concorda com o uso de TODOS os cookies. No entanto, você pode visitar "Configurações de cookies" para fornecer um consentimento controlado.

Visão geral da privacidade

Este site usa cookies para melhorar sua experiência enquanto você navega pelo site. Destes, os cookies categorizados conforme necessário são armazenados no seu navegador, pois são essenciais para o funcionamento das funcionalidades básicas do site. T...

Sempre ativado

Os cookies necessários são absolutamente essenciais para que o site funcione corretamente. Esta categoria inclui apenas cookies que garantem funcionalidades básicas e recursos de segurança do site. Esses cookies não armazenam nenhuma informação pessoal.

Quaisquer cookies que podem não ser particularmente necessários para o funcionamento do site e são usados especificamente para coletar dados pessoais do usuário através de análises, anúncios, outros conteúdos incorporados são denominados como cookies não necessários. É obrigatório obter o consentimento do usuário antes de executar esses cookies em seu site.

Imagem detalhada de galáxia brilhante

Na semana que passou o telescópio VST (Telescópio de Campo Muito Grande, numa tradução livre) fez as suas primeiras imagens de teste. Ele é o maior telescópio exclusivo para observação  no visível, com 2,6 metros de diâmetro e um campo de tamanho igual a duas Luas cheias. Para obter detalhes de estrelas recém-formadas, ele recebe a ajuda de outro telescópio, também gigante, o VISTA, que opera no infravermelho. Ambos se localizam no deserto do Chile, em Cerro Paranal, um dos melhores locais para observação do mundo.

Na imagem divulgada, podemos ver a Galáxia do Escultor que pode ser observada por binóculo.

Esta galáxia, também conhecida como NGC 253, é um verdadeiro berçário de estrelas e, por isso, bastante brilhante, além de estar bem próxima em termos astronômicos (11,5 milhões de anos-luz). Essas estrelas “bebês” gigantes e quentes fazem o gás ao seu redor brilhar, destacando partes da galáxia (em azul na imagem).

A imagem é fantástica! E este é apenas um dos testes deste telescópio. Imaginem o que vem por aí.