Cometa McNaught (C/2006 P1)

O cometa descoberto em agosto de 2006 pelo astrônomo australiano Robert H. McNaught fez um grande espetáculo no hemisfério norte, e agora começa a se mostrar para nós aqui do hemisfério sul.  Prever o brilho de um cometa ainda é temerário, e este surpreendeu com seu aumento de brilho logo que se aproximou do Sol, quando foi possível vê-lo em plena luz do dia.

A melhor maneira de ver o McNaught nos próximos dias (até 18/01 aproximadamente) será próximo ao poente (19h47min, horário de verão), logo assim que o Sol se põe, como um ponto luminoso seguido de uma cauda em “V”, com comprimento equivalente a duas Luas cheias. À medida que os dias passam, ele se afasta do Sol e seu brilho diminui, pondo-se lentamente mais tarde a cada dia.  Este astro se mostrará à noite em pouco mais de uma semana, porém estará cada vez menos brilhante deixando de ser visível a olho nu antes de terminar a primeira semana de fevereiro (se seu brilho continuar a se comportar como o previsto).

O observador deve ficar atento, pois o comportamento deste cometa faz com que de uma noite para outra possa haver uma variação de brilho considerável.  Provavelmente, as melhores noites de observação serão poucas; toda oportunidade será preciosa.  No final da próxima semana, será necessário um binóculo ou pequeno telescópio, além de uma carta celeste, para distinguir o McNaught entre as estrelas.