Usamos cookies em nosso site para lhe dar a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e repetindo visitas. Ao clicar em "Aceitar tudo", você concorda com o uso de TODOS os cookies. No entanto, você pode visitar "Configurações de cookies" para fornecer um consentimento controlado.

Visão geral da privacidade

Este site usa cookies para melhorar sua experiência enquanto você navega pelo site. Destes, os cookies categorizados conforme necessário são armazenados no seu navegador, pois são essenciais para o funcionamento das funcionalidades básicas do site. T...

Sempre ativado

Os cookies necessários são absolutamente essenciais para que o site funcione corretamente. Esta categoria inclui apenas cookies que garantem funcionalidades básicas e recursos de segurança do site. Esses cookies não armazenam nenhuma informação pessoal.

Quaisquer cookies que podem não ser particularmente necessários para o funcionamento do site e são usados especificamente para coletar dados pessoais do usuário através de análises, anúncios, outros conteúdos incorporados são denominados como cookies não necessários. É obrigatório obter o consentimento do usuário antes de executar esses cookies em seu site.

A Lua não é tão nova assim…

 

Antigas culturas imaginavam a Lua como um corpo que se renovava a cada fase. O aspecto mutável da Lua sugeria que ela aumentava e depois diminuía de tamanho. Para os primeiros observadores o que parecia era que após a fase Cheia a Lua minguava até sumir e renascia como fase Nova. Isso me lembra de uma música cantada pelo quarteto MPB4 (adoro grupos vocais) que dizia assim:

“A lua quando ela roda é nova

Crescente ou meia-lua… é cheia

E quando ela roda minguante e meia

Depois é lua novamente

… Mente quem diz que é lua velha”

(ver letra aqui)

 

Na verdade a mudança das fases é apenas o efeito da revolução da Lua ao redor do nosso planeta. A luz do Sol ilumina a superfície lunar de forma parcial e mutável, criando a impressão da Lua crescendo e diminuindo.

 

Lamento tirar a poesia de uma lua jovem, porém a Lua é bem mais velha do que pensavam os povos antigos e certamente é bem mais velha que canta o trovador.  Os estudos sobre a origem da Lua indicam que um corpo celeste do tamanho de Marte colidiu com a Terra e o resultado desta colisão foi a formação do nosso satélite. As estimativas de quando isso ocorreu sugerem milhões de anos no passado, após a origem do Sistema Solar. Alguns autores indicavam 30 milhões de anos e outros 100 milhões. Estudo recente, usando um método inovador, fechou com mais precisão o valor em torno de 95 milhões de anos depois da formação do Sistema Solar. Logo, é bem velhinha a nossa Lua.

 

Veja no link abaixo como foi que se calculou a idade da Lua:

 

Veja aqui como foi calculada a idade da Lua.