Uma lua para um planeta-anão

Plutão, o principal e mais conhecido dos planetas-anões possui cinco satélites naturais: Caronte, Nix, Hidra, Cérbero e Estige. Ter companheiros, assim como os planetas, parece normal também quando se trata de planetas-anões. O Telescópio Espacial Hubble, responsável pela descoberta de quatro satélites de Plutão, acaba de descobrir um novo, agora de Makemake, um dos cinco planetas-anões conhecidos até o momento.

Denominado S/2015 (136472) e apelidado de MK 2, o satélite pode ter sido capturado (se a órbita for elíptica), ou ter sido o resto de uma colisão de Makemake com outro corpo do Cinturão de Kuiper (se a órbita for circular), isso ainda está sendo investigado. A presença de um satélite permite que os astrônomos conheçam melhor a massa dos objetos do sistema (o que pode nos levar à sua composição), além de traçar um caminho evolutivo para eles.

O diâmetro do MK 2 é de apenas 160km (cerca de 1/9 do planeta-anão) e está a uma distância de aproximadamente 20.000km de Makemake (para comparação, a Lua está a uma distância média de 384.000km da Terra). E MK2 completa uma órbita ao redor de Makemake em apenas 12 dias.

Até o momento sabe-se que Plutão e Makemake são cobertos de metano congelado na sua superfície e a presença de satélites parece ser comum na evolução dos planetas-anões.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *