Usamos cookies em nosso site para lhe dar a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e repetindo visitas. Ao clicar em "Aceitar tudo", você concorda com o uso de TODOS os cookies. No entanto, você pode visitar "Configurações de cookies" para fornecer um consentimento controlado.

Visão geral da privacidade

Este site usa cookies para melhorar sua experiência enquanto você navega pelo site. Destes, os cookies categorizados conforme necessário são armazenados no seu navegador, pois são essenciais para o funcionamento das funcionalidades básicas do site. T...

Sempre ativado

Os cookies necessários são absolutamente essenciais para que o site funcione corretamente. Esta categoria inclui apenas cookies que garantem funcionalidades básicas e recursos de segurança do site. Esses cookies não armazenam nenhuma informação pessoal.

Quaisquer cookies que podem não ser particularmente necessários para o funcionamento do site e são usados especificamente para coletar dados pessoais do usuário através de análises, anúncios, outros conteúdos incorporados são denominados como cookies não necessários. É obrigatório obter o consentimento do usuário antes de executar esses cookies em seu site.

Satélite japonês para acompanhar catástrofes

Em 2006, o primeiro satélite ALOS-1 (sigla em inglês de Satélite Avançado de Observação Terrestre) foi lançado pela Agência Japonesa de Exploração Espacial (JAXA). Em 2011, este satélite, informalmente denominado Daichi-1, teve problemas no seu sistema de geração de energia. Esses problemas obrigaram os técnicos a desligá-lo antes do tempo.

Recentemente um foguete H-2A pôs em órbita, com sucesso, o ALOS-2. Os satélites ALOS permitem acompanhar catástrofes em tempo real. A cada 97 minutos o ALOS-2 dá uma volta em torno da Terra. Em cada passagem o satélite varre uma faixa do planeta orientada na direção norte-sul sincronizada com a luz solar. Após 46 dias, o satélite mapeia todos os continentes de polo a polo. Devido à técnica de radar usada, este mapeamento é muito preciso.

Esse tipo de satélite, além de fazer a cartografia meticulosa da Terra, permite monitorar desastres naturais como terremotos, tsunamis e furacões. Seus serviços são úteis também na agricultura e na proteção ambiental.

 

Ver links interessantes em:

http://global.jaxa.jp/projects/sat/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Ag%C3%AAncia_Japonesa_de_Explora%C3%A7%C3%A3o_Aeroespacial