Usamos cookies em nosso site para lhe dar a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e repetindo visitas. Ao clicar em "Aceitar tudo", você concorda com o uso de TODOS os cookies. No entanto, você pode visitar "Configurações de cookies" para fornecer um consentimento controlado.

Visão geral da privacidade

Este site usa cookies para melhorar sua experiência enquanto você navega pelo site. Destes, os cookies categorizados conforme necessário são armazenados no seu navegador, pois são essenciais para o funcionamento das funcionalidades básicas do site. T...

Sempre ativado

Os cookies necessários são absolutamente essenciais para que o site funcione corretamente. Esta categoria inclui apenas cookies que garantem funcionalidades básicas e recursos de segurança do site. Esses cookies não armazenam nenhuma informação pessoal.

Quaisquer cookies que podem não ser particularmente necessários para o funcionamento do site e são usados especificamente para coletar dados pessoais do usuário através de análises, anúncios, outros conteúdos incorporados são denominados como cookies não necessários. É obrigatório obter o consentimento do usuário antes de executar esses cookies em seu site.

Espaço 2015: Alguns aniversários notáveis da pesquisa espacial

Uma vez uma pessoa ao telefone me veio com está pergunta insólita: Está acontecendo algo no Universo? Pego meio de surpresa, respondi sincera e instintivamente: Sempre está acontecendo algo no Universo! É claro que todo ano, todo mês, todo dia, toda hora tem algo ocorrendo no espaço cósmico. Gostaria de destacar alguns acontecimentos e datas memoráveis da exploração espacial que marcaram 2015. Entretanto não é fácil fazer uma lista de missões completa e unânime. Prefiro dar uma visão pessoal temperada com alguns aspectos culturais.

Em órbita da Terra:

Desde muitos anos temos telescópios espaciais vasculhando estrelas. O Kepler, por exemplo, já encontrou mais de 1.200 sistemas planetários girando ao redor de outras estrelas.

Neste ano, precisamente em abril, comemoramos um aniversário muito especial. O veterano Telescópio Espacial Hubble completou 25 anos em órbita. Nossa visão do cosmos mudou muitíssimo depois do trabalho deste aparelho fantástico. O Hubble forneceu dados para praticamente todos os ramos da Astronomia dentro e fora do Sistema Solar.

No mesmo mês completaram exatos 55 anos do lançamento do primeiro satélite metereológico: Tiros 1. Não precisa dizer a importância deste tipo de aplicação espacial no nosso dia a dia.

Em maio fez 70 anos que o engenheiro e escritor Arthur C. Clarke propôs o uso de órbitas geoestacionárias para telecomunicação. Estas posições orbitais são intensamente disputadas pelas empresas de comunicação via satélite.

Lua

Nosso satélite natural, a Lua, continua atraindo a atenção. Este ano comemoramos 150 anos de lançamento do livro “Da Terra à Lua” do pioneiro escritor de ficção científica Júlio Verne. Vários eventos comemoraram o aniversário desta obra durante o ano.

Em março completaram-se 175 anos da primeira foto detalhada da Lua feita pelo cientista John Draper. Fez 45 anos em abril da dramática missão Apolo 13, tão bem retratada pelo filme interpretado por Tom Hanks.

Outros aniversários interessante sobre a Lua chamam a atenção. Em novembro comemoramos 45 anos do lançamento, pela ex-URSS, do primeiro rover (veículo de exploração robótico): o Lunokhod 1. Este veículo percorreu 10km na superfície lunar durante quase um ano de atividade.

Mercúrio

Em abril a sonda Messenger foi lançada propositalmente contra a superfície mercuriana. Após 11 anos de missão revelou muitos mistérios de um dos planetas menos conhecidos do Sistema Solar.

Vênus

Logo em janeiro de 2015 a sonda Venus Express perdeu contato com a Agência Espacial Europeia encerrando quase nove anos de pesquisa ao redor do nebuloso planeta. A sonda Messenger também sobrevoou Vênus antes de ir para Mercúrio em 2007. Está planejada uma missão para 2017, a BepiColombo.

Marte

Quase que simultaneamente dois eventos chamaram a nossa atenção para o Planeta Vermelho. Em outubro a Nasa anunciou indícios seguros da presença de água corrente em Marte. No mesmo mês foi lançado o filme Perdido em Marte, baseado no livro homônimo de Andy Weir (ambos recomendadíssimos).

Júpiter

A caminho do maior planeta do Sistema Solar temos a sonda Juno, lançada em 2011, e que deve chegar ao seu destino ano que vem em meados de julho.

Saturno

A sonda Cassini passou o ano tirando fotos dos arredores interessantíssimos de Saturno compostos de vários anéis e inúmeros satélites. A missão foi lançada em 1997. A sonda entrou em órbita em 2004 e deve permanecer em atividade até 2017, nove anos a mais do que o programado inicialmente. A Cassini descobriu sete novas luas no sistema saturniano. Dos satélites de Saturno mais conhecidos, Titã se destaca. Em 2005 a sonda Huygens (que viajou acoplada à Cassini) atravessou a atmosfera titaniana e revelou um ambiente gelado e desafiador.

Planetas-anões, asteroides e cometas

Podemos dizer que este foi o ano dos corpos menores do Sistema Solar. Logo em janeiro a sonda New Horizon começou a enviar fotos do planeta-anão Plutão. Com a aproximação máxima, em julho, nos foi revelado pela primeira vez detalhes da superfície plutoniana em fotos de alta resolução. Em março a sonda Dawn chegou a outro planeta-anão, Ceres. A grande surpresa foram manchas brilhantes dentro de uma cratera: seria gelo? Algum mineral? Ainda não se sabe.

A sonda Rosetta continua mandando dados à medida que acompanha o cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko. Nunca se acompanhou um cometa de tão de perto e por tanto tempo.

Nota triste do ano:

Um fato, não astronômico, que marcou o ano para muitos colegas que amam o espaço, foi a morte do ator Leonard Nimoy em fevereiro. Ele interpretava nada mais nada menos que o Sr. Spock, personagem da série Jornada nas Estrelas (Star Trek). Difícil não mencionar esta perda para a maior partes dos apaixonados por astros e astronaves.