Por que Setembro SciFi?

Várias datas relativas à Ficção Científica fazem aniversários redondos este ano. Realmente os anos sessenta foram muito propícios para que toda esta cultura scifi crescesse. Havia toda uma efervescência cultural, científica, tecnológica e política naqueles anos onde brotou toda uma gama de histórias icônicas.

fig21

A data mais célebre certamente foi o 8 de setembro de 1966 com os 50 anos de Star Trek. Mas disso nós já falamos. Há uma data mais antiga e muito notável que acontece exatamente cinco anos antes: 8 de setembro de 1961, 55 anos do lançamento da mais longeva space opera, conhecida através dos livros da série Perry Rhodan – até hoje são lançados números desta saga intergaláctica alemã que não chegou a despontar na TV nem no cinema de forma destacada. Perry Rhodan tinha tudo que a gente quer numa saga espacial: naves espaciais fantásticas, alienígenas perigosos, mutantes poderosos, intrigas galácticas, robôs, armas de raios e planetas exóticos. Resumindo a história, sem muitos spoilers: um herói que une os governos da Terra usando tecnologia de uma raça alienígena encontrada numa nave danificada na superfície lunar. Depois disso, ele transforma a Terra numa potência galáctica com aventuras a cada vez mais fantásticas.

fig3

Outra série de sucesso da TV dos anos 60 também faz aniversário em setembro: Lost  in Space (Perdidos no Espaço) foi lançado no ano de 1968 pela CBS pelo famoso produtor Irwin Allen, que criou várias outras séries televisivas de ficção cientifíca como Viagem ao Fundo Mar e Terra de Gigantes, esta última lançada ao mesmo tempo que Perdidos no Espaço. Perdidos no Espaço é mais um scifi de setembro: A história fala sobre uma família que se perde no caminho para Alfa Centauri, o Robinsons. O vilão, Dr. Smith, toma um destaque inesperado na série dando um tom de humor que acaba por atingir o público infantil.

fig4

9 de setembro de 1966. Apenas um dia depois de Star Trek estrear na televisão, surge outro grande sucesso da mesma mídia. Há 50 anos, The Time Tunnel (Túnel do Tempo), era exibido pela primeira vez. O primeiro episódio, chamado Rendezvous With Yesterday (Volta ao Passado), conta como dois cientistas, Doug e Tony, ficaram perdidos no tempo ao tentar fazer uma viagem de ida e volta a 1912, a bordo do transatlântico Titanic antes dele afundar. Eu aprendi muita história assistindo essa série. Acho que nunca tinha ouvido falar no navio Titanic ou do vulcão Krakatoa antes. A temática de viajar no tempo continua sendo presente na nossa literatura e na nossa imaginação.

fig5

O primeiro a pensar numa “máquina do tempo” foi H. G. Wells. Este autor também faz aniversário em setembro, mas isso é assunto para outro artigo. Aguardem!

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *