Será que o céu de Plutão é azul mesmo?

Segundo as últimas notícias anunciadas pela NASA, Plutão é bem mais dinâmico do que se presumia. A sonda New Horizon está trazendo dados e mais dados reveladores da superfície e atmosfera do planeta anão. Neblina azulada, indícios de atividade geológica e gelo de água são as novidades que indicam um dinamismo bem diferente da ideia de um mundo meio morto e congelado.

A existência da atmosfera de Plutão já era conhecida desde a década de 1980 quando foram observadas ocultações de estrelas pelo astro gelado. Ao passar na “frente” de uma estrela, Plutão a eclipsava por alguns momentos. Se o astro não tivesse envoltório gasoso, a luz da estrela seria cortada abruptamente. Mas isso não ocorria. Havia uma variação de luminosidade mais suave antes e depois do “eclipse”. Com a passagem da New Horizon pelo lado noturno do planeta anão, conseguiu-se fotografar um anel tênue de neblina azulada, iluminada pela luz do Sol, que está ao fundo. Essa cor se deve às reações químicas entre nitrogênio e metano. Algo semelhante ocorre em Titã, satélite de Saturno. Essa rarefeita atmosfera só pode ser observada na borda do disco de Plutão. Provavelmente, da superfície não se notaria nada. A natureza do azul do céu na Terra é muito diferente da descrita acima.

E a água? Descobriram indícios de água corrente em Marte, agora gelo em Plutão. Isso significa que tem vida lá? Não, ainda não significa isso. Entretanto, confirma o que já sabemos: a água não é uma substância tão rara assim, principalmente na região do Sistema Solar mais externa onde temos luas cobertas de gelo e cometas.

Mais descobertas interessantes nos aguardam nos próximos anos, com certeza.

 

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *