Usamos cookies em nosso site para lhe dar a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e repetindo visitas. Ao clicar em "Aceitar tudo", você concorda com o uso de TODOS os cookies. No entanto, você pode visitar "Configurações de cookies" para fornecer um consentimento controlado.

Visão geral da privacidade

Este site usa cookies para melhorar sua experiência enquanto você navega pelo site. Destes, os cookies categorizados conforme necessário são armazenados no seu navegador, pois são essenciais para o funcionamento das funcionalidades básicas do site. T...

Sempre ativado

Os cookies necessários são absolutamente essenciais para que o site funcione corretamente. Esta categoria inclui apenas cookies que garantem funcionalidades básicas e recursos de segurança do site. Esses cookies não armazenam nenhuma informação pessoal.

Quaisquer cookies que podem não ser particularmente necessários para o funcionamento do site e são usados especificamente para coletar dados pessoais do usuário através de análises, anúncios, outros conteúdos incorporados são denominados como cookies não necessários. É obrigatório obter o consentimento do usuário antes de executar esses cookies em seu site.

O Dia do Astrônomo

Dom Pedro II
Dom Pedro II

Dezembro é mês de histórias. Assim… Era uma vez o filho de um imperador, nascido em uma cidade maravilhosa. Aos dois anos de idade, tornou-se órfão de mãe, e, aos cinco, seu pai abdicou do título de imperador. O jovem filho deveria sucedê-lo, mas, dada a sua pouca idade, os políticos da época organizaram um governo provisório, enquanto o futuro imperador não atingisse a maioridade. Essa maioridade foi declarada antecipadamente, e, aos 15 anos de idade, recebia uma coroa e a missão de comandar um povo. O novo imperador cresceu, assim como a nação que ele administrava. Era grande amante de ciência e de tecnologia, e fez questão de levar educação à população e de fomentar a pesquisa científica.

Talvez o leitor já esteja conhecendo essa história, e já tenha identificado o prematuro imperador como Dom Pedro II. Segundo imperador do Brasil, ele colocou em sua administração a marca de seu amor pela ciência. Criou escolas e faculdades. Em seu reinado, correu a primeira locomotiva em nossas terras. Foi instalado um cabo submarino ligando o Brasil à Europa, para comunicações telegráficas (isso mesmo, um cabo de comunicação que cruzava o oceano – e que funcionou até 1973). Foi instituído o selo postal, tornando o Brasil o terceiro país no mundo a adotar esse mecanismo que aumentava a agilidade dos serviços dos correios.

Seu espírito entusiasta o levou a uma exposição nos Estados Unidos, onde ele experimentou uma nova invenção que estava sendo exibida, algo cuja patente tinha o nome de um tal de Graham Bell. Muito provavelmente, Dom Pedro II foi o primeiro brasileiro a utilizar aquele revolucionário aparato que mudaria a história do mundo. Trouxe aquela invenção para nosso país, e inaugurou a telefonia brasileira.

Mas nesse coração que amava a ciência, havia lugar especial para a Astronomia. Era amigo pessoal do astrônomo francês Camille Flamarion. O Imperial Observatório – posteriormente Imperial Observatório do Rio de Janeiro, e atualmente Observatório Nacional, havia sido criado por seu pai, mas foi sob o reinado de Dom Pedro II que a instituição começou a ser de fato produtiva. Doou até instrumentos de seu observatório pessoal para que o observatório do país crescesse. E além de abrigar esse observatório, a cidade do Rio de Janeiro receberia no século seguinte o único curso de graduação em Astronomia do Brasil.

Por seu amor pela ciência e seu gosto em especial pela Astronomia, Dom Pedro II, além de ser chamado Magnânimo, recebeu o título de Patrono da Astronomia Brasileira. Foi escolhido o dia do seu aniversário, 2 de dezembro, para ser o dia da Astronomia, ou dia do Astrônomo. Homenagem bastante merecida.

Esse é o dia dos que contemplam o céu e se intrigam com os mistérios da Astronomia. Dia dos que acreditam que a tecnologia deve ser utilizada em serviço da vida. É o dia dos que se fazem perguntas sobre os mecanismos mais básicos da natureza. Dia dos que querem saber e não têm medo de perguntar. É o dia dos que têm ambição intelectual.

Dia dos que gostam de ler sobre curiosidades astronômicas. Assim sendo, querido leitor, parabéns pelo seu dia!

(Esse texto foi anteriormente publicado em http://astronomia.blog.br/o-dia-do-astronomo/)