Usamos cookies em nosso site para lhe dar a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e repetindo visitas. Ao clicar em "Aceitar tudo", você concorda com o uso de TODOS os cookies. No entanto, você pode visitar "Configurações de cookies" para fornecer um consentimento controlado.

Visão geral da privacidade

Este site usa cookies para melhorar sua experiência enquanto você navega pelo site. Destes, os cookies categorizados conforme necessário são armazenados no seu navegador, pois são essenciais para o funcionamento das funcionalidades básicas do site. T...

Sempre ativado

Os cookies necessários são absolutamente essenciais para que o site funcione corretamente. Esta categoria inclui apenas cookies que garantem funcionalidades básicas e recursos de segurança do site. Esses cookies não armazenam nenhuma informação pessoal.

Quaisquer cookies que podem não ser particularmente necessários para o funcionamento do site e são usados especificamente para coletar dados pessoais do usuário através de análises, anúncios, outros conteúdos incorporados são denominados como cookies não necessários. É obrigatório obter o consentimento do usuário antes de executar esses cookies em seu site.

Novidades do Telescópio Espacial Kepler

 

Johannes Kepler foi matemático e astrônomo, e viveu em uma época em que o homem ainda tentava definir os movimentos celestes dos planetas ao redor do Sol. Kepler formulou três leis dos movimentos planetários, fundamentais para os cálculos de órbitas. Tomamos emprestado o seu nome para um dos melhores telescópios da era moderna. O Telescópio Espacial Kepler tem a missão de estudar estrelas próximas e com características semelhantes ao nosso Sol, em busca de planetas similares ao nosso. No fundo, estamos procurando vida nestes novos mundos.

 

Os últimos resultados deste telescópio serão discutidos em uma reunião específica de planetas extrassolares com mais de 400 cientistas do mundo inteiro. Entre os temas discutidos estão os seguintes tópicos:

 

– a descoberta de 833 novos candidatos a planetas, aumentando este número em 29% desde janeiro, totalizando agora 3.538 candidatos;

– o aumento de 78% no número de planetas com tamanho similar à Terra;

– 10 destes candidatos estão na zona de habitabilidade (região onde a vida pode existir) e são menores que duas vezes o tamanho da Terra;

– quatro candidatos na zona de habitabilidade foram confirmados e pertencem a sistemas com apenas um planeta;

– a maioria das estrelas em nossa galáxia tem no mínimo um planeta ao seu redor;

– uma em cada cinco estrelas parecidas com o Sol tem um planeta com até duas vezes o tamanho da Terra e possui uma temperatura temperada.

 

Esta última questão é uma das mais excitantes para os cientistas. A grande quantidade de possíveis planetas que possam abrigar a vida nos enche de esperanças. Este é um grande passo para sabermos se estamos sós no Universo. Muito ainda temos que caminhar, mas estamos fazendo isso a passos largos.