Usamos cookies em nosso site para lhe dar a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e repetindo visitas. Ao clicar em "Aceitar tudo", você concorda com o uso de TODOS os cookies. No entanto, você pode visitar "Configurações de cookies" para fornecer um consentimento controlado.

Visão geral da privacidade

Este site usa cookies para melhorar sua experiência enquanto você navega pelo site. Destes, os cookies categorizados conforme necessário são armazenados no seu navegador, pois são essenciais para o funcionamento das funcionalidades básicas do site. T...

Sempre ativado

Os cookies necessários são absolutamente essenciais para que o site funcione corretamente. Esta categoria inclui apenas cookies que garantem funcionalidades básicas e recursos de segurança do site. Esses cookies não armazenam nenhuma informação pessoal.

Quaisquer cookies que podem não ser particularmente necessários para o funcionamento do site e são usados especificamente para coletar dados pessoais do usuário através de análises, anúncios, outros conteúdos incorporados são denominados como cookies não necessários. É obrigatório obter o consentimento do usuário antes de executar esses cookies em seu site.

Sonda New Horizons chegando em Plutão

Dia 19 de Janeiro de 2006 foi lançada a sonda New Horizons rumo ao então planeta Plutão. Mais tarde, no mesmo ano, Plutão mudou de classificação e passou a ser planeta anão. Isso fez com que a New Horizons tenha tido a curiosa situação de sair para um lugar (um planeta) chegando em outro (um planeta-anão) sendo que esse outro era o mesmo lugar para onde ela ia quando saiu (leia mais aqui).

Dia 13 de Julho de 2015, a sonda capturou as primeiras imagens de seu sobrevoo do planeta-anão, a cerca de 12.500km de altura, sua máxima aproximação. A imagem ficou famosa por mostrar um “coração de Plutão”.

As sondas espaciais ajudaram a conhecermos com muito maior precisão os tamanhos e massas de planetas, como aconteceu com a Voyager mostrando que Netuno tinha menos massa do que se supunha, acabando de vez com a busca pelo famoso Planeta X. Dessa vez, a New Horizons mostrou que Plutão é 80km maior do que se especulava, tendo um diâmetro de 2.370km. A discussão sobre sua mudança de classificação, que o fez deixar de ser planeta, ganhou tremenda força com a descoberta de Éris, um objeto que era maior que Plutão… era, porque agora a New Horizons nos mostra que Plutão é maior que Éris (leia mais aqui).

A sonda carrega as cinza do descobridor de Plutão, o astrônomo Clyde Tombaugh, mais um sepultado no espaço como Gene Shoemaker, descobridor, entre outros, do cometa cuja colisão com Júpiter foi amplamente observada em 1994.
A sonda New Horizons ainda irá coletar dados sobre Plutão e seus cinco satélites. Depois disso deve visitar um ou dois objetos do Cinturão de Kuiper, quando terminará sua missão.