Usamos cookies em nosso site para lhe dar a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e repetindo visitas. Ao clicar em "Aceitar tudo", você concorda com o uso de TODOS os cookies. No entanto, você pode visitar "Configurações de cookies" para fornecer um consentimento controlado.

Visão geral da privacidade

Este site usa cookies para melhorar sua experiência enquanto você navega pelo site. Destes, os cookies categorizados conforme necessário são armazenados no seu navegador, pois são essenciais para o funcionamento das funcionalidades básicas do site. T...

Sempre ativado

Os cookies necessários são absolutamente essenciais para que o site funcione corretamente. Esta categoria inclui apenas cookies que garantem funcionalidades básicas e recursos de segurança do site. Esses cookies não armazenam nenhuma informação pessoal.

Quaisquer cookies que podem não ser particularmente necessários para o funcionamento do site e são usados especificamente para coletar dados pessoais do usuário através de análises, anúncios, outros conteúdos incorporados são denominados como cookies não necessários. É obrigatório obter o consentimento do usuário antes de executar esses cookies em seu site.

Lua e Vênus no céu

 

Fotografia tirada pelo Astrônomo Fernando Vieira. Dá para ver crateras na Lua.

 

No domingo, dia 8 de setembro de 2013, foi possível observar uma configuração bem interessante no céu. E não foi apenas aqui no Rio, mas no Brasil inteiro. A Lua, no seu rápido movimento ao redor da Terra – completando uma volta em aproximadamente 27 dias -, move-se entre as estrelas e os planetas de forma visível. E isso pode ser visto neste dia 8. Quem observou o céu, no início da noite pode ver a Lua se aproximando de Vênus e, depois, quase se “tocarem”. Nas imagens a seguir, feitas pelos astrônomos do Planetário, com câmeras caseiras, mostram dois momentos.

 

Fotografia tirada pelo Astrônomo Luís Guilherme Haun de um celular.

 

No dia seguinte, 9 de setembro, a Lua já havia se deslocado bastante, se afastando de Vênus e se aproximando de Saturno. Como o celular não tinha resolução suficiente, não foi possível capturar o planeta Saturno, pois seu brilho não é tão intenso, mas foram feitas algumas imagens em que aparecem a Lua e Vênus bem mais distantes, como esta a seguir.

 

Fotografia tirada pelo Astrônomo Luís Guilherme Haun de um celular.

 

No fim deste mês, em 28 de setembro, teremos outra configuração interessante. A Lua ficará próxima ao planeta Júpiter, desta vez de madrugada – a partir das 2h. Neste dia deve-se olhar para o lado do nascer do Sol. Veja uma simulação de como estará o céu às 3h, com os dois astros citados e, acima deles, a constelação de Órion com as Três Marias. Sirius, a estrela mais brilhante do céu noturno, está à direita desta imagem (seguindo as Três Marias) na constelação do Cão Maior, e a estrela avermelhada à esquerda (neste mesmo alinhamento) é Aldebaran, na constelação do Touro.

 

Crédito: The Sky