Gliese 581 c

Foi anunciada, no dia 25 de abril desse ano, a descoberta de mais dois planetas orbitando a estrela Gliese 581 (Gl 581), na constelação de Libra. Essa estrela não é visível a olho nu. As descobertas de planetas extra-solares têm se tornado cada vez mais comuns na Astronomia moderna, e já não são, em geral, notícia que atraia atenção de muita gente. Mas um dos planetas recém-descobertos em torno de Gl 581 é o que tem massa mais próxima à da Terra dentre todos os já descobertos até hoje. Além disso, situa-se dentro da zona de habitabilidade daquela estrela.

Gl 581 é uma estrela anã vermelha, e estrelas desse tipo são de especial interesse na procura de planetas extra-solares. A pequena massa de uma anã vermelha torna a detecção de planetas leves mais fácil que em estrelas mais massivas, e a zona de habitabilidade dessas estrelas situa-se próxima, a até 0,01 u.a1.

O sistema planetário de Gl 581 possui três planetas descobertos. O primeiro e mais próximo, chamado Gliese 581 b, descoberto em 2005, tem massa próxima à de Netuno e completa uma volta ao redor da estrela em 5.36 dias.

O segundo planeta em ordem de afastamento da estrela é o que mais nos chama a atenção nesse sistema, o Gliese 581 c. Sua órbita localiza-se na zona de habitabilidade, uma região dentro da qual um planeta teria condições de abrigar água líquida. A massa de Gliese 581 c é a menor de todos os planetas extra-solares já descobertos até hoje (estamos em junho de 2007), calculada em 5,03 vezes a massa da Terra, e seu raio é cerca de uma vez e meia o raio da Terra. Isso faz com que Gliese 581 c seja o planeta extra-solar mais semelhante à Terra já encontrado, e o mais promissor a abrigar vida como conhecemos na Terra. O terceiro planeta desse sistema está a 0,25 u.a. da estrela e sua massa é de 7,7 vezes a massa da Terra.

As técnicas atuais de detecção de planetas extra-solares nos permitem apenas conhecer, na maioria dos casos, planetas muito massivos e que estejam muito próximos de sua estrela. O planeta Gliese 581 c está bastante perto de sua estrela, como era de se esperar, mas devido a sua pouca massa, só pôde ser detectado porque Gl 581 é uma anã vermelha.

Perceba que o fato de um planeta estar na zona de habitabilidade não é uma garantia que ele possua água líquida, mas uma garantia que ele pode possuir água líquida.

Ainda que não existam garantias de que Gliese 581 c seja um planeta habitado por seres vivos, é gratificante saber que nossas técnicas de detecção de planetas extra-solares já nos permitem encontrar planetas na zona de habitabilidade de suas estrelas.
_____________
1 u.a. é a abreviatura de unidade astronômica, unidade de medida que equivale à distância entre a Terra e o Sol, cerca de 150 milhões de km.

Published by Leandro L S Guedes

Astrônomo, Diretor de Astronomia da Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro.