Da Índia para Marte

 

A história recente da pesquisa espacial tem tomado direções que muitos não previam.

 

As primeiras sondas enviadas a Marte datam da década 1970 e foram soviéticas e norte-americanas. Imagine naquela época pensar em uma sonda indiana. Até hoje somente três agências espaciais atingiram Marte: NASA (norte-americana), Roscosmos (russa) e ESA (europeia).

 

A agência espacial indiana ISRO (Indian Space Research Organization) foi fundada há 44 anos. O primeiro satélite indiano foi posto em órbita por um foguete soviético em 1975 e chamava-se Aryabhata. Cinco anos depois os indianos colocaram o satélite Rohini em órbita com seu próprio foguete: o SLV-3. Em 1993, a ISRO já contava com o possante foguete PSLV capaz de por satélites em órbitas geoestacionárias. Estas órbitas são as mais altas e rentáveis usadas por grandes satélites de comunicação e meteorológicos. Em 2008, a sonda Chandrayaan 1 foi posta em órbita da Lua; um grande marco do programa espacial indiano.

 

Agora, é a vez de Marte. Uma sonda foi lançada hoje (5/10/2013) pela ISRO a bordo do foguete PSLV XL C-25. A missão chama-se Mars Orbiter Mission (MOM) e a sonda recebeu o apelido de Mangalyaan (nave marciana em hindi). A sonda leva 15kg em instrumentos para estudar a atmosfera marciana, medir partículas e fotografar a superfície. A Mangalyaan deve chegar a Marte juntamente com a nave MAVEN da NASA em setembro do ano que vem.

 

Ao longo da exploração de Marte várias sondas automáticas se perderam. Torço, sinceramente, que a Mangalyaan não tenha o mesmo destino de tantas outras sondas enviadas ao planeta, e que em breve recebamos dados dela.

 

 

 

Links de interesse:

 

http://en.wikipedia.org/wiki/Mangalyaan

http://pt.wikipedia.org/wiki/Organiza%C3%A7%C3%A3o_Indiana_de_Pesquisa_Espacial

Museu do Universo

 

 

 

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *