Usamos cookies em nosso site para lhe dar a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e repetindo visitas. Ao clicar em "Aceitar tudo", você concorda com o uso de TODOS os cookies. No entanto, você pode visitar "Configurações de cookies" para fornecer um consentimento controlado.

Visão geral da privacidade

Este site usa cookies para melhorar sua experiência enquanto você navega pelo site. Destes, os cookies categorizados conforme necessário são armazenados no seu navegador, pois são essenciais para o funcionamento das funcionalidades básicas do site. T...

Sempre ativado

Os cookies necessários são absolutamente essenciais para que o site funcione corretamente. Esta categoria inclui apenas cookies que garantem funcionalidades básicas e recursos de segurança do site. Esses cookies não armazenam nenhuma informação pessoal.

Quaisquer cookies que podem não ser particularmente necessários para o funcionamento do site e são usados especificamente para coletar dados pessoais do usuário através de análises, anúncios, outros conteúdos incorporados são denominados como cookies não necessários. É obrigatório obter o consentimento do usuário antes de executar esses cookies em seu site.

Novidades? Sim, em todas as áreas, diariamente!

A última semana foi movimentada! Com a detecção de ondas gravitacionais, propostas por Albert Einstein há 100 anos, houve um grande rebuliço midiático. Todas as formas de comunicação passaram horas explicando, e até mesmo desenhando, esta descoberta, conseguindo que o tema fosse discutido pelas mais diferentes pessoas, em ambientes com todos os graus de instrução.

Além do gigantesco valor científico, abrindo uma nova forma de estudar e compreender o Universo em que vivemos, a divulgação científica desta descoberta alcançou todo o espectro possível de pessoas. Deste modo, conseguiu mostrar que o interesse pelas Ciências e a busca por respostas sobre o Universo independe de fatores financeiros, educacionais, religiosos ou étnicos.

Diariamente, diversas descobertas e confirmações de teorias são publicadas em revistas científicas. Como no caso das ondas gravitacionais, grande parte dos artigos são referentes a pesquisas de base que irão gerar, no futuro, novas formas de se aprender mais sobre o mundo em que vivemos, nas mais diferentes áreas do conhecimento.

A Fundação Planetário, como um órgão de divulgação das Ciências em geral, é responsável por levar a você, de uma maneira mais palatável, estas descobertas na área da Astronomia (e temos conseguido, graças a uma equipe muito bem preparada e especializada, executar nossa missão com resultados excelentes).

Você, leitor, sinta-se à vontade para nos procurar pessoalmente, escrever, mandar mensagens, que estaremos preparados para lhe proporcionar respostas (caso existam) e um conhecimento sobre a mais bela das Ciências: a Astronomia!!