2015 TB145 – O Asteroide do Dia das Bruxas

Geralmente, a máxima aproximação com a Terra de um asteroide grande é prevista com décadas de antecedência. Isso nos garante especial conforto para agir no caso de um objeto perigoso em rota de colisão ser detectado.

Apesar de não ter tamanho para gerar uma catástrofe global, e de não estar em rota de colisão com a Terra, o asteroide 2015 TB145 causou muita surpresa por ter sido descoberto poucos dias antes do momento em que estará passando pelo ponto mais próximo de nosso planeta em sua trajetória.

No próximo dia 31 de outubro (2015), dia das bruxas, ou Halloween, o 2015 TB145 estará passando a apenas 490.000 Km de nós, ou cerca de 1,3 vezes a distância da Terra à Lua. E ele foi descoberto dia 10 de outubro, 21 dias antes da máxima aproximação.

A dificuldade em se observar antes esse asteroide se deve ao fato de órbita ser muito excêntrica e inclinada. A excentricidade mede o achatamento de uma elipse, e varia entre zero e um. Zero seria um círculo perfeito e 1 uma linha reta. A excentricidade da órbita do 2015 TB145 é de aproximadamente 0,86. A excentricidade da órbita da Terra é de 0,017 , ou seja, a órbita da terra é muito mais próxima de um círculo do que a deste asteroide. A inclinação é de cerca de 40 graus em relação ao plano médio das órbitas dos planetas.

Sua velocidade é bastante alta, 35 Km/s. Seu tamanho pode ser estimado pela magnitude absoluta que é de 19.8 e mais um parâmetro chamado albedo (que mede a luz refletida pelo astro). Não há informações seguras do albedo desse asteroide, mas considerando-se os limites usuais para asteroides, de 0,25 e 0,05 , estimamos que seu tamanho esteja entre cerca de 290 metros e cerca de 650 metros.

A máxima aproximação ocorre dia 31 de outubro de 2015 à 17h UTC, que equivale a:
15h em Brasília (já considerando o horário de verão);
17h em Lisboa;
18h em Luanda.

Um estudo da órbita desse objeto, em particular do chamado parâmetro Tisserand, sugere que possa ter uma origem cometária, ou seja, ter sido um cometa que já extinguiu seu material volátil que forma a cauda e a coma.

A próxima aproximação de um objeto semelhante ocorrerá 2027, quando o 1999 AN10 passará por aqui e chegará à mesma distância da Lua. A última foi em 2006, quando o 2004 XP14 passou um pouco mais distante, a 1,1 vezes a distancia da Terra à Lua.

Não há qualquer perigo de colisão com o 2015 TB145. Podemos ter um dia das bruxas normal e nos assustar com as fantasias de fantasmas, nada de medo desse asteroide.

Published by Leandro L S Guedes

Astrônomo da Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro - Pesquisa e Divulgação de Astronomia, atuando principalmente nos seguintes temas: Astronomia, Astronomia Extragaláctica, Cosmologia, História da Ciência, Filosofia da Ciência, Epistemologia e Educação.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *