Usamos cookies em nosso site para lhe dar a experiência mais relevante, lembrando suas preferências e repetindo visitas. Ao clicar em "Aceitar tudo", você concorda com o uso de TODOS os cookies. No entanto, você pode visitar "Configurações de cookies" para fornecer um consentimento controlado.

Visão geral da privacidade

Este site usa cookies para melhorar sua experiência enquanto você navega pelo site. Destes, os cookies categorizados conforme necessário são armazenados no seu navegador, pois são essenciais para o funcionamento das funcionalidades básicas do site. T...

Sempre ativado

Os cookies necessários são absolutamente essenciais para que o site funcione corretamente. Esta categoria inclui apenas cookies que garantem funcionalidades básicas e recursos de segurança do site. Esses cookies não armazenam nenhuma informação pessoal.

Quaisquer cookies que podem não ser particularmente necessários para o funcionamento do site e são usados especificamente para coletar dados pessoais do usuário através de análises, anúncios, outros conteúdos incorporados são denominados como cookies não necessários. É obrigatório obter o consentimento do usuário antes de executar esses cookies em seu site.

A Descoberta de Urano

 

Friedrich Wilhelm Herschel (1738-1822) cresceu em Hanover, e foi para a Inglaterra como um refugiado em 1757, após a Guerra dos Sete Anos, onde ficou conhecido como William Herschel. Na Inglaterra, ganhava a vida como organista e professor de música, até ser contratado como organista principal em uma popular capela em Bath, o que lhe rendeu segurança financeira e a oportunidade de ampliar seus interesses, especialmente como astrônomo amador autodidata.

Começou construindo telescópios refletores grandes o bastante para observar objetos celestes distantes e débeis, como parte de seu projeto de estudar o Universo em grande escala. No dia 13 de março de 1781, observando estrelas na constelação de Gêmeos, viu um objeto cuja natureza chamou sua atenção, e descreveu o curioso astro como uma estrela nebulosa, ou talvez um cometa.

Se o objeto pertencesse ao Sistema Solar, estaria se movendo em relação ao fundo de estrelas fixas. Observou então o objeto quatro dias depois, e constatou o movimento deste. A notícia chegou aos ouvidos de alguns astrônomos profissionais, que observaram o objeto e concluíram que se tratava de um novo planeta, o primeiro descoberto desde a antiguidade. Após muitas discussões a respeito do nome que deveria ser dado ao novo planeta, optou-se por Urano.

A descoberta de Urano deu a Herschel a oportunidade de persuadir o rei a lhe dar uma pensão vitalícia, de forma que ele pudesse se dedicar integralmente à astronomia pelo resto de sua vida.

Graças ao organista e então astrônomo amador Herschel, hoje comemoramos o aniversário da descoberta de Urano.